quinta-feira, fevereiro 02, 2012

DRCO INVESTIGOU, PRENDEU E BOTOU NA CADEIA MAIS UMA QUADRILHA PERIGOSA

A quadrilha estava bem armada e tinha novos planos para promover inúmeros assaltos a mão armada em Manaus

Assaltantes e traficantes formavam a quadrilha presa e apresentada na Delegacia Geral nesta quarta-feira, pelos policiais da Divisão de Repressão ao Crimne Organizado – DRCO. Uma grande quantidade de droga, armamento pesado, muita munição, coletes as prova de bala, aparelhos celulasres, vários carros e até mesmo uma submetralhadora de uso exclusivo das forças armadas, foram apreendidos nem esconderijos da quadrilha.

Uma boa quantidade de droga foi apreendida em poder da quadrilha que tinha até bandido fugitivo de São Paulo

Na ação do DRCO foram presos em flagrante, Welingthon Correia de Carvalho, o “Neguinho”, 25, foragido há quatro anos, do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), do regime semi-aberto, onde cumpria pena por homicídio, Rodrigo da Silva Timbó, o “Gordo”, 25, José Cristiano da Silva, o “Paulista”, 38, foragido do regime semi-aberto da justiça de São Paulo, há oito meses, pelos crimes de homicídio e tráfico de entorpecente, Kellyani Souza de Lima, 23, e o comerciante Adriano Pantoja Chagas, 30

Dezenas de pacotes de droga, armamento, objetos roubados e coletes a prova de bala foram apreendidos pelo DRCO

A delegada Emília Ferraz disse que a prisão da quadrilha foi resultado de uma investigação que vinha acontecendo há vários meses e confirmou ainda que outros integrantes de quadrilhas ligadas a estes elementos perigosos, foram presas em flagrante de drogas e porte de armas, neste mesmo período. O assaltante José Cristiano da Silva, o Paulista, tem mandado de prisão da justiça de São Paulo, onde foi condenado há 35 anos por homicídio e tráfico internacional de droga, cumpriu sete anos no regime fechado, estava foragido do regime semi-aberto, o mesmo quebrou a tornozeleira eletrônica que usava.

Carros de luxo eram usados pela quadrilha para fazer assaltos e o tráfico de drogas em vários bairros de Manaus

A integrante do bando, Kellyani Souza, era uma das olheiras e sempre era usada para averiguar disfarçadamente os locais de assalto, por isso, um dos policiais do DRCO comentou que ela chefou a ser gravada em ação por diversas vezes. O armamento com alto poder de fogo, foi todo de outros bandidos, com dinheiro faturado em assaltos a mão armada e com a venda de droga em bocas de fumo espalhadas pelos quatro cantos da cidade.

ADMINISTRAÇÃO  -  POR UM SINPOL FORTE

PRESIDENTE – MOACIR MAIA

ASSESSOR DE IMPRENSA - ALMIR CARDOSO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.